Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



{Oneshot} Findind Love in Bora Bora

por sacha hart, em 14.04.14

 

 

Tyson Beaumont era um homem corpulento, de tez morena e cabelos castanhos desgrenhados, sempre revoltos de modo a condizer com a sua personalidade arrojada. Naquela noite, ao seu habitual aspecto juntava-se uma aura negra, triste. Quem passava por ele quase sentia o sofrimento que lhe corria nas veias.

Ele, claro, não o admitia. Nem para sim mesmo. Como podia um homem independente e viril como ele admitir que se sentia assim por uma mulher? Uma fêmea encantadora que o enfeitiçara apenas com o olhar.

Vai desejar mais alguma coisa?

A voz do barman fê-lo concentrar-se em algo mais do que o copo vazio e as pedras de gelo que lá dentro derretiam. Inclinou o copo mais para a frente. – Encha-o novamente.

O barman assim o fez. No espaço de segundos o copo voltou a estar cheio com o líquido transparente e ácido. Tyson bebeu-o num gole só, mal sentindo o ardor queimador na sua garganta. Essa sensação corrosiva não chegava sequer perto da dor que lhe preenchia o peito.

Algo mais forte – Pediu ao barman. Encolheu-se no seu canto do balcão enquanto esperava. Mirou o relógio. Faltavam cinco horas para o seu voo, e pouco mais de duas até ao fecho do mar.

Que se lixe, pensou. Era a sua última noite na ilha. E não lhe ocorria motivo algum para a passar sóbrio.

 

Alguns dias antes…

O veleiro tinha chegado finalmente ao sul. A Polinésia Francesa saudava-o com um sol brilhante e uma visão tão perfeita que podia ser um sonho. Quando Tyson desembarcou e sentiu sob os seus pés a fina areia de Bora-Bora, pensou finalmente ter chegado ao Paraíso.

Nessa mesma noite percebeu que estava certo. Aquele era o paraíso na terra e a bela morena à sua frente não podia ser senão uma miragem do ser mais bonito que alguma vez tinha visto.

- Como te chamas? – Perguntou-lhe sem conter um sorriso. Estava completamente deslumbrado.

- Ainhoa – Respondeu-lhe timidamente, sem o desfitar. O olhar que aquele homem  lançava causava-lhe um remoinho no estômago, algo que nunca sentira antes. – Porque me olhas assim? Peço desculpa se te ofenso ao perguntar isto.

Ele riu-se e ergueu a mão até ao rosto dela. Fê-lo tão delicadamente, como se tivesse medo que ao tocar-lhe ela fosse desaparecer – como se um sonho fosse!

És tão bonita, maravilhosamente linda. É por isso. Nunca vi alguma mulher que chegasse aos teus calcanhares.

- Ah, lisonjeias-me mas creio que já bebeste demasiado Escorpião por uma só noite – Apontou para a bebida fumegante que ele bebia. Tinha sido preparada por ela. Sabia tão bem quão potente era o seu efeito.

- Nada disso… Ainhoa… Dizem que nesta ilha vivem deuses. Diz-me, querida Ainhoa, deixas-me provar algo que um mero mortal não deve? Deixa-me provar-te pois és tudo aquilo que alguma vez procurei na minha vida.

Ele era doido, pensou. E no entanto o desejo feroz que via no olhar de Tyson assim como as palavras aliciantes que lhe dirigia caíam bem fundo em si. Ainhoa viu-se então a assentir, a diminuir a distância entre os dois e a aproximar os seus lábios dos daquele homem forte e lindo.

 

De caminho para ao aeródromo, Tyson andava aos zigue-zagues por entre as palmeiras. Não via nada à sua frente. Era tudo uma mancha. Tinha exagerado no álcool. Bebera até sentir-se vazio, dormente. Assim suportava melhor tudo.

Só não conseguia parar de pensar nela. Que inferno. Na sua mente enevoada, relembrava os contornos do corpo de Ainhoa, a  forma do seu olhar quando se entregara a ele. Bastara uma única noite para se apaixonar por aquela rapariga. Por ela moveria céus e montanhas… se ela o quisesse. Tinham passado as últimas duas semanas juntos. Descuidara-se completamente da razão que o levara a Bora-Bora e por isso tinha de ir imediatamente até Boston, a sede da sua empresa. Ia deixar o seu veleiro para trás, a ilha… e ela. Ainhoa não quisera ir com ele. O sentimento era o mesmo que levar com um tsunami em cima. Estava arrasado.

- Tyson! Pára! Tyson!

Agora até a voz dela ouvia. Óptimo, estava a ficar louco.

Até tudo ficar silencioso e negro.

 

Ao abrir os olhos, Tyson sentiu-se novamente no Paraíso. Não sentia nada nem ouvia nada a não ser a sua doce Ainhoa perto dele, murmurando graças por ele estar vivo. Estranho, pois ele só podia estar morto para ficar num sítio como este. E ele definitivamente queria ali ficar…

- Mr.Beaumont? Está a ouvir-me?

Só aquilo estragou a sua visão de perfeição. Tyler forçou-se a desviar o seu olhar de Ainhoa até ao homem ao seu lado. Completamente vestido de branco e com um olhar grave, só podia ser um médico e não olhava para ele com cara de muitos amigos.

- Sabe o que se passou, Mr.Beaumont?

Tyson abanou a cabeça. Não sabia nem queria saber.

- O senhor esteve perto de estar induzido em coma alcoólico. Ia morrendo afogado na praia se esta jovem não o tivesse resgatado da água. E mesmo assim só sobreviveu sabe-se-lá como. Tinha os pulmões cheios de água e um nível de álcool no sangue impressionantemente elevado. Compreende o que lhe digo?

- Sim, sim… - O olhar de Tyson voltou para a bela morena. A sua deusa…

Tenha mais cuidado para a próxima – Avisou o médico, pouco satisfeito por Tyson não lhe fazer caso. Abandonou a sala em passadas largas, fechando a porta ao sair.

Tyson e Ainhoa ficaram sozinhos no quarto de hospital. Ele olhava-a com admiração e adoração, como se se tratasse do primeiro momento em que a via.

- Bem dizia que só podia ser uma deusa. Salvaste-me a vida.

As palavras dele levaram lágrimas aos olhos dela. Ainhoa tinha levado o maior susto da sua vida. Vira Tyson à parca luz da lua, caminhando ao largo do passadão de madeira. Ele chegara até à ponta e nem parecia aperceber-se disso. Caíra ao mar e nem lutara para vir à superfície. Ela, claro, atirara-se imediatamente e tinha feito tudo ao seu alcance para o salvar. Não era deusa nenhuma, era uma mulher apaixonada e nem por sombras ia deixar o seu homem morrer na sua praia.

O seu homem. Resumia-se a isso, não era? Odiava Tyson por se ter inserido tão avassaladoramente na sua vida sem ser convidado a isso. Ele metera-se, nem lhe dera chance. Caíra redondamente apaixonada por ele e só agora é que percebia que não tinha alternativa sem ser aceitar isso. Na altura em que Tyson lhe pedira para ir com ele, tentara resistir ao sentimento. Agora não o fazia. Não o queria perder… como quase acontecera.

Porque choras? – Perguntou-lhe ele.

Por causa de ti, idiota! Podias estar morto agora mesmo! Raios, Tyson, nunca mais me faças passar por um susto destes.

Inesperadamente, ele começou a rir-se. A rir-se!

- Tyson!

- Desculpa, desculpa… Estou a rir-me porque, bom, pensei que nunca mais te voltava a ver– O tom dele era sério, ainda que tivesse um sorriso nos lábios – Engraçado, enquanto me afundava no mar foi em ti que pensei. Não me importava de ir se já não te podia ver mais. Isto é quão profundamente me afetas.

- Nunca mais voltes a pensar dessa maneira. Quero-te vivo e de boa saúde. De outra forma não apanho o avião para Boston contigo. Isto é quão profundamente me afetas. Quero largar tudo e ir contigo.

Tyson arregalou os olhos e mexeu-se na pouco confortável cama de hospital.

- O que é que te fez mudar de ideias?

Ainhoa olhou para ele – ali deitado, depois de ter estado entre a vida e a morte. A perspectiva de o perder para sempre fizera-a consciencializar-se de que não o queria perder de todo e que quando Tyson acordasse ia lutar para o voltar a ter.

- Tudo. Lamento ter demorado tanto a fazê-lo.

- Antes tarde do que nunca – O sorriso dele vibrava – Antes tarde do que nunca, Ainhoa. Agora vem cá, aproxima-te de mim.

Ela assim o fez. O olhar dele posto nela fazia-a arder. Arder de paião. E ele olhava-a assim desde o início. Nunca deixara de o fazer. Havia um fogo intenso e crepitante entre ambos.

Ao finalmente juntarem os lábios e enrolarem-se num beijo cheio de sentimento, perceberam mais uma coisa. Que aquele fogo era eterno, uma dádiva dos deuses e que cuidaram de manter a chama acesa até ao fim. 

 

 

Então, o que é que acham? :D

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:23

Sacha Hart
PerfilBlogTumblr


2 Online
of

3177 Visits




6 comentários

De • Smartie a 14.04.2014 às 22:07

Awww, que fofinha :3 Adorei tanto esta shot *-*
Fico à espera de mais coisinhas assim! :D
Beijinhos*

Comentar post