Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Capítulo 8 {Her Bodyguard}

por sacha hart, em 15.11.14

1.png

 

A mente de Sam andava um turbilhão há quase duas semanas. Tal como o seu corpo. A proximidade a Dakota era algo que não podia evitar devido ao seu trabalho, mas a verdade é que se desejava afastar da cantora pois cada vez que lhe punha a vista em cima as coisas começavam a ficar… duras.

Sam sentia-se tão idiota, como se tivesse voltado aos anos de adolescente.

Contudo não era apenas isso que o inquietava. Depois da revelação de Dakota em relação aos bilhetes que recebia, ele procedera a uma investigação e estava verdadeiramente preocupado com a segurança da cantora. Temia que um só guarda-costas como ele pudesse ser insuficiente.

Por essa mesma razão encontrava-se num escritório perto do centro de Los Angeles. Era o escritório de Christa Patterson e isso percebia-se pelas paredes vermelhas, pela falta de qualquer elemento pessoal. Absoluta profissionalidade.

- O que te traz aqui Levitt? – Perguntou-lhe a mulher loira cujas lábios eram do mais vermelho que ele alguma vez vira – Os teus relatórios tê sido…interessantes. Incólumes, como sempre. Estás a fazer um bom trabalho.

Por momentos o segurança quase sorriu. Christa era uma mulher que ele admirava neste meio. Um elogio vindo dela era bem recebido.

- Há sete semanas que estou como guarda-costas da Dakota e não tem sido muito complicado, fora uma ou duas coisas. Só que agora encontrei uma ameaça direta. Há alguém que a persegue e está fora do meu controlo. Isto torna a situação delicada, acho que a equipa de segurança devia aumentar.

- Porquê que não dás conta do recado? – Questionou Christa, olhando-o – Tens todos os recursos para isso, Levitt. Ou é situação para informar as autoridades?

- Ainda não sei se o é. A Dakota não quer dar alarido a esta questão.

Por momentos a patroa franziu o sobrolho. Christa notou uma imprecação na voz de Sam, algo muito subtil, mas notório. O guarda-costas envolvera-se pessoalmente. Isso nunca era bom. E para Sam era a segunda vez que cometia este erro.

- A situação é mesmo assim tão grave? Analisa bem a questão, Levitt. Sabes como são as celebridades, têm sempre seguidores para onde quer que vão. Agora a minha questão é se não estás preocupado em demasia. Deixa-me que te pergunte… a cliente tornou-se para ti mais do que uma mera cliente?

Face ao tom inquisitivo de Christa, Sam cerrou os punhos e tentou não desatar aos berros. Porquê que ela simplesmente não acreditava nele? Porquê que não o ajudava a fazer trabalho? Ao invés punha-se a duvidar dele. Sem dúvida que o deixou irritado.

- Não. Tenho. Nada. Com. A. Cliente.

A resposta não o convencia nem a ele próprio, muito menos a Christa. Mas era verdade. Ele não tinha nenhuma relação com Dakota sem ser a de guarda-costas. Seria sempre assim pois ele não se permitiria a cometer erros como deixar-se levar e simplesmente beijá-la. Não…podia.

- Para teu próprio bem, é bom que isso seja verdade. Sabes o que acho de agentes que se esquecem que isto é um trabalho.

- Estou bem consciente disso, Christa.

- Sendo assim, acho que estamos conversados.

 

 

- Queixo para cima… Sim, isso… Muito bem, bella.

Dakota tentava seguir as indicações do fotógrafo. Estavam na sessão há quase uma hora. Não fosse pelo estado de espirito ausente de Pearl (…confusão, Dakota), as coisas estariam a correr muito melhor.  

- Queres fazer uma pausa, cara mia?

- Obrigada Georgini – Agradeceu-lhe, saindo da pose em que estava. Respirou fundo ao caminhar até ao camarim. Bea e Mary, da sua equipa, seguiram atrás dela.

- Estás a ir muito bem, Dakota.

Mentira, pensou Bea, que logo se adiantou –Está tudo bem, Koda?

A cantora deixou-se cair num divã e suspirou – Está. Não está. Nem sei… - Escondeu o rosto com as mãos – Acho que não estou na melhor das disposições.

- Passa-se alguma coisa, querida? Posso mandar irem buscar água, chá, o que precisares.

- Obrigada Mary, mas não preciso de nada disso.

O que ela precisava era de esclarecer as ideias na sua cabeça. Pela primeira vez desde que tinha um guarda-costas pessoal, Sam não estava com ela. Ele incumbira dois homens novos da tarefa de a escoltarem sem lhe dizer nada. Aquele irritante! O que é que se passava? Porquê que ele não aparecia? Por mais que tentasse desvalorizar a questão, estava preocupada que ele se tivesse despedido.

Nem queria ponderar essa hipótese! Talvez há uma mês e meio atrás ficasse contente, agora nem queria pensar nisso.

- Já percebi. É um homem, não é? – Perguntou Bea com uma risidinha – Está escrito frustração sexual por toda a tua testa.

- Que piadinha, Bea. – Concluiu com um sorriso cínico.

E falando em homens… A espreitar pela freicha da porta estava Khris Johnson. Impecável como sempre, vestido com roupas banais mas que nele pareciam alta costura. Por alguma razão era um quebra-corações. Era um homem lindo e não valia a pena negar. Alto, moreno, o cabelo preto faia sobressair os olhos maravilhosamente azuis claros.

Embora não fosse imune ao charme, Dakota só conseguia pensar em como preferia um certo moreno mas de olhos castanhos.

Bea e a Mary perceberam que estavam a mais. Saíram as duas. Beatrice aproveitou para piscar o olho à amiga antes de sair.

- Olá Pearl – Começou Khris com um sorriso galante – Ouvi dizer que estavas por aqui. Estive a gravar um anúncio no estúdio do lado e que espécie de cavalheiro era eu se não viesse dizer olá?

A cantora sorriu. Levantou-se e cumprimentou-o com um beijo na bochecha, tal como ele fez com ela. Ali, em privado, não era preciso demonstrações exageradas.

Como que ouvindo os pensamentos dela, Khris avançou com o assunto que o trouxera ali pois, claro, ele dar-se ia ao trabalho de ir até ali só para dizer olá?Vais ao evento da Summergate no próximo sábado? Pensei que podíamos ir juntos.  Como acompanhantes.

- Pensaste isso porquê? – Dakota continuou a falar, adivinhando ela mesma a resposta – Não é uma má ideia. Só não estou com ideias de fazer muito teatro. Compreendes isso não compreendes Khris?

Ele sorriu-lhe maliciosamente. – Claro que entendo, querida. Só não entendo porque pressupões que tem de haver teatro. Quero mesmo a tua companhia. – Pois claro, pensou a cantora ironicamente – O meu assistente depois acerta detalhes com o teu. Mal posso esperar por sábado, Pearl – Roubou-lhe um beijo rápido e logo depois saiu.

 

Completamente exausta da sessão de fotos, Dakota chegou também a casa esfomeada e desejosa por se meter no jacuzzi e relaxar durante umas horas. Contudo, ao entrar em casa, pareceu-lhe estranho não estar acompanhada por Sam. Será que ele deixara de ser seu guarda-costas?

Pensou em ligar ao seu pai, já que era ele que tratava destes aspectos da sua vida. Ia tão concentrada em encontrar o número que acabou por esbarrar com Sam no corredor da mansão. Se não fossem os fortes braços dele a agarrem-na, ela teria caído redonda no chão.

- Tens de deixar de ser tão distraída – Resmungou ele, mas não a largou.

- Tens de deixar de ser tão rezingão – Ripostou.

Por momentos um brilho divertido passou pelos olhos castanhos do guarda-costas. Porquê que era ele incapaz de lhe sorrir? Perguntou-se Dakota. Ela, por sua vez, sorria. Não sabia porquê. Talvez tivesse a ver com o facto de o ver ali em sua casa como se tinha vindo a habituar.

A cantora aproveitou a sua oportunidade. Estava tão próxima de Sam. Podia sentir os contornos definidos do corpo dele através da fina camisola. Os braços dele agarravam-na como se ela não pesasse mais do que uma pluma. As mãos de Dakota subiram pelos bíceps dele.

Como que respondendo ao toque dela, Sam ergueu-se hirto. Soltou-a de imediato e olhou-a com reprimenda. – Tens de parar de fazer estas coisas, Dakota.

- De fazer o quê?

- Tu sabes.

- Não, Sam, realmente não sei. Vais ter de me esclarecer – O tom de voz dela era agora mais duro, ainda que com um toque de malicia.

A conversa com Christa fê-lo cerrar os olhos. Não tinha nada com Dakota a não ser uma relação profissional. Não queria nada mais com ela e, mesmo que quisesse, não podia ter. Só que, caramba!, ela fazia as coisas difíceis para um homem!

- Pára de agir que nem uma criancinha. É uma conversa que queria ter noutra altura mas digo-o já aqui. Aumentei a tua equipa de segurança. Para além de mim haverá mais dois guarda-costas, estão neste momento a vigiar o exterior. Achei que era preciso redobrar a segurança. Isto significa também que tens de estar atenta para que não haja mais acidentes. Preciso da tua colaboração e não é desta forma – Ele olhou para os lábios dela e pensou que deveria ser pecado serem tão vermelhos – Estamos entendidos?

O silêncio por parte de Dakota não assinalava nada de bom. Justamente quando esperava que ela irrompesse em ira e berros com ele, a morena simplesmente dirigiu-lhe um olhar cerrado de impaciência.

- Oh, podes apostar que sim, estamos entendidos.

Levitt, nem perdes pela resposta. Contendo para si mesma toda a fúria que tinha para com o seu estuporado guarda-costas naquele momento, continuou caminho até ao seu quarto.

Fechou-se nele.

- Queres ver quem é a criancinha? Como é que te atreves a falar assim comigo!? – A ira começava a dar sinais exteriores – Como te atreves a pôr mais imbecis atrás de mim!? - Agarrou na almofada de seda e atirou-a contra a parede vermelha – Tu és o mais imbecil de todos, Sam Levitt! – Berrou para o espelho – A minha colaboração, o tanas! Vais-te ver tão lixado, meu amigo. É que nem fazes ideia…

 

No andar de baixo, onde os impropérios de Dakota não eram ouvidos, Sam desejou que a reacção dela tivesse sido mais… explosiva? Dakota nunca era calada nem calma. Ele acostumara-se ao hábito de ela se pôr sempre a reclamar com tudo o que ele dissesse.

- Ela vai deixar-me louco…

Ou louco já ele estava?

Memórias de há quatro anos invadiram-no.

Recordou-se do momento em que aterrara em Los Angeles pela primeira vez. Acompanhava um importante casal político da Georgia. Fazia parte da equipa de segurança, era o seu primeiro grande destaque no meio.

Desta vez ele não ia estragar tudo. Não podia. Precisava do emprego e precisava de o fazer bem. O dinheiro que recebia era importante para a sua família. Ele não era um novato, sabia o que fazia agora.

Daquela vez teria tudo corrido bem se ele ao menos não se tivesse deixado enganar…

- Diabos me levem se me deixo cair na mesma rede.

Tinha de ignorar qualquer impulso de se aproximar da cantora. Não ia deixar a sua mente ludibriá-lo…nem o seu coração.

 

Chegou tarde, mas chegou! Peço desculpa pela demora.Espero ter compensado com um capitulo divertido, mas devo de já avisar que vão delirar com os próximos que aí vêm.

Ah! Devem ter reparado no novo visual. Não é grande coisa, nem gosto muito mas estou a passar por uma fase em que não consigo fazer nada. O meu visual anterior (que gostava muito!) entrou em conflito com o Sapo e foi impossivel mantê-lo. Este vai ser temporário, só não sei até quando. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:25

Sacha Hart
PerfilBlogTumblr


2 Online
of

3177 Visits




16 comentários

De Joanna a 15.11.2014 às 22:14

primeiro de tudo, adorei o visual novo *.* é tão simples mas tão giro
e AHAHAH AQUELE INÍCIO adorei assim como adorei todo o capítulo, claro. mal posso esperar pela "vingança" da dakota ahahah e o momento deles aqui no final e.e foi tão sexy e.e
estou simplesmente a amar esta história! beijinhos

De sacha hart a 16.11.2014 às 00:18

A Dakota não ficou mesmo para brincadeiras, haha.
Já te disse antes, mas volto a dizer: não sabes como fico contente por saber que estás a gostar!

De twilight_pr a 15.11.2014 às 23:09

Gostei imenso do capítulo novo!
Ai meu Deus que eu adorei a reacção dela quando entrou no quarto, deu-me vontade de rir tanto xDDD
Ai que eu estou ansiosa para descobrir se ele vai conseguir resistir ou não xD
Mal posso esperar ^^
Estou super contente, quero saber mais :D :D :D
Beijinhos*

De sacha hart a 16.11.2014 às 00:19

Fico feliz por saber, Twi!
Se ele vai resistir ou não ficarás a saber muito em breve...
Beijinhos, obrigada por teres lido!

De twilight_pr a 16.11.2014 às 00:20

Mal posso esperar para descobrir :D
Eu adoro o que tu escreves :D
Beijinhos*

De francis marie a 15.11.2014 às 23:35

Adorei muitoo, meu Deus, este dois são incríveis, eu adoro-os! ^^
Estou ansiosa para mais!

De sacha hart a 16.11.2014 às 00:20

Obrigada por teres lido e comentado, querida!

De jules emerson. a 16.11.2014 às 12:29

Gostei do visual! Está simples, mas bonito! :)
Adorei o capitulo como sempre! Estou ansiosa para ver quais os planos da Dakota e para ver o que vai acontecer! :)
Fico à espera da próxima semana para ler mais!
Beijinhos!

De sacha hart a 16.11.2014 às 18:34

Fico contente pro sabê-lo! Estava com medo de que fosse demasiado simples.
Obrigada por leres e comentares (:

De jules emerson. a 16.11.2014 às 20:03

Está simples, mas não muito, acho que está bastante bonito :)

De electra kerry a 16.11.2014 às 15:14

Bem que as coisas estão a ficar cada vez mais complicadas para a Koda e para o Sam... estou curiosa para saber a história completa do seu passado.
Mais mais
Beijinhoo**

De sacha hart a 16.11.2014 às 18:35

Realmente, estes dois precisam de descomplicar um pouco as coisas, se é que me entendes.
O passado dele será revelado muito em breve!
Obrigada por comentares! Beijinhos

De andyjopanda a 16.11.2014 às 17:22

Adorei como sempre, acho que a Dakota vai mesmo dar com ele em doido, estou ansiosa para ver o que ela vai-lhe fazer, eu às vezes também, só assim, arranjo um sítio sossegado e só depois é que tenho uma explosão, achei este capítulo mt divertido. Bjs
p.s já publiquei mais um capítulo da minha fic :)

De • Smartie a 16.11.2014 às 19:39

Para começar, gosto muito do novo visual :)
Em relação ao capítulo, só tenho a dizer que adorei! Eles são demais, mesmo xD Até tenho medo de ver o que a Dakota vai aprontar agora...o Sam que se cuide, ahah xp
Mais! :D
Beijinhos*

De sacha hart a 16.11.2014 às 19:47

Estava com o medo que visual ficasse aquém!
Toda a gente gosta destes dois, devo ter acertado em cheio ao pensar neles!
obrigada por teres lido e comentado, querida! Beijinhos

De Sara a 20.11.2014 às 19:46

oh meu deus lindo! o que é que ela vai fazer?
estou tão entusiasmada :)

Comentar post