Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Capitulo 6 {Her Bodyguard}

por sacha hart, em 01.11.14

 

Pearl era famosa nos Estados Unidos, ultrapassava algumas barreiras até ao Canadá e Austrália mas ficava por aí. A sua fama e estrelato estavam em ascensão e o grande passo para o salto de fama internacional fazia-se aos poucos, em baby steps.

Naquela noite haveria mais um baby step, só que para ela mais parecia um passo gigante. Ia dar uma actuação estrondosa ao vivo num evento que atraía milhares de curiosos internacionalmente. Algures, por todo o mundo, ia haver alguém com os olhos nela.

Desde de manhã que Dakota se sentia prestes a vomitar. Estava agora reunida com a sua equipa. Bea, Bruce, Scott e Mary discutiam todos os detalhes. A actuação dela tinha de ser fantástica, sem falhadas. A pressão era imensa.

Por isso mesmo precisava de uma pausa.

- Preciso de dez minutos. Já volto!

Levantou-se e caminhou até à cozinha onde bebeu um copo de água. Parada junto ao balcão, observou o jardim do outro lado da larga parede de vidro e surpreendeu-se.

 Maddie e Sam estavam a falar perto da piscina. A sua irmã mais nova ria-se às gargalhadas, atirava o cabelo para trás, fitava-o com os seus olhos castanhos. Sam estava virado de costas por isso não lhe conseguia ver o rosto.

Ligeiramente irritada, decidiu juntar-se à conversa.

- Levitt, vamos começar a falar da logística do evento desta noite. Vens?

Sam virou-se para a encarar. Dakota susteve a respiração por segundos. A barba dele estava por fazer e os olhos verdes dele brilhavam com a luz do sol. Porquê que ele era tão, tão… irritantemente bonito? Ela dava consigo a admirá-lo sem ter porque o fazer!

- Certo. Vou já. – O segurança despediu-se com um aceno ligeiro e voltou para dentro de casa.

Restaram apenas as duas irmãs no exterior. As faíscas eram palpitantes no ar. Outrora sorridente, Maddie estava agora com um olhar capaz de fuzilar a irmã. Partilhavam casa há uma semana, pouco se tinham falado e, sempre que o assunto surgia, o nome de Sam acabava nas frases da mais nova.

Não devia irritar Dakota, mas isso acontecia. Era o seu guarda-costas. Seu. Meu. O pensamento era idiota mas Dakota não queria Maddie junto de Sam e fora por isso mesmo, percebeu naquele instante, que interrompera a alegre conversa entre os dois.

Meus deus, estou com ciúmes?, pensou a morena.

- És uma desmancha prazeres. Qual é o teu problema? – Resmungou a mais nova.

- Não te atires ao meu guarda-costas. É esse o meu problema.

De Maddie veio um rosnado impaciente – Não quero saber se tens problemas com isso! Arranja quem quiseres, algum actor de Hollywood, mas deixa o Sam para mim. És uma invejosa e ouve-me bem, desta vez não ficas com o gajo!

- Wow, estás a ser bastante mal educada Maddie. Também estás a entender tudo mal – A sério que a sua irmã pensava que ela queria alguma coisa com Sam? – Tens imensos rapazes aqui na cidade. Tenta conhecer algum desses e deixa o Levitt em paz. Está fora da tua liga.

- E da tua não? – Comentou desdenhosamente – Típico da Pearl, pensar que todos os homens estão a seus pés.

- Não é nada disso, Maddie!

- É sim!

- Estás a ser idiota. Não estou interessada no Sam, tu também não devias estar. Agora não sejas criança e pára com esses teus joguinhos sedutores que só te fazem parecer triste. Cresce, Maddie, cresce.

Subitamente com um humor nada apreciável, Dakota regressou para a reunião de grupo.

 

 

A noite finalmente chegou e com ela o evento que ia deixar o nome de “Pearl” espalhado pelos quatro cantos do mundo. A cantora estava naquele preciso momento no seu camarim. Uma equipa de maquilhadoras e cabeleireiras tinham-na retido durante uma hora, a sua própria equipa outra hora com os acertos finais e agora, a menos de vinte minutos para entrar em palco, exigira uns momentos sozinha.

Dakota olhou-se ao espelho. Não se sentia nada ela própria. Pearl era uma faceta mediática, mais criada pelo seu pai e pelo seu agente do que propriamente por ela. A única coisa que Dakota adorava era poder cantar e poder dar alegria a quem gostasse de a ouvir. Convenceu-se de que seria isso que ia fazer dali a poucos minutos quando subisse ao palco.

- Tu consegues, Dakota. Tu consegues.

Mirando o seu look impecável uma última vez, decidiu estar pronta (tanto quanto podia estar) e rodou o puxador da porta. Nada aconteceu. Voltou a fazê-lo, desta vez com mais força mas a porta não abria.

- Raios – Murmurou irritada. Foi buscar o seu telemóvel e tentou ligar a Scott, o seu salva-vidas em situações destas, mas não tinha rede dado estar tão perto do palco – Alguém aí? Abram a porta! – Gritou.

Mil e uma coisas passavam pela sua mente. Ela não tinha fechado a porta à chave, nem sequer tinha fechado a porta de todo, deixara-a apenas encostada. Tinha expressamente mandado a toda a sua equipa que a esperasse junto ao palco. O que faria agora?! Se não aparecesse em palco dali a vinte minutos não apareceria de todo por este ser um evento tão cronometrado ao pormenor.

- Alguém que abra a porta! – Bateu os punhos contra a madeira, fez o maior barulho que podia – Por favor, alguém!

Fechou os olhos e baixou a cabeça. Suspirou. Tinha que pensar numa solução e rápido pois barafustar ali não daria em nada. Quando voltou a abrir os olhos reparou num envelope preso por baixo da porta. Já lá devia ter estado antes, mas ela só reparara agora. 

 

“AFASTA-TE DO TEU GUARDA-COSTAS. ÉS SÓ MINHA. PROMETIDA A MIM.”

 

Sam cronometrava todos os minutos. Fazia parte do seu trabalho saber o quando e onde de Dakota, ou neste caso Pearl, como preferissem. Já conferenciara com a equipa de segurança do evento. Estava ciente das oportunidades de risco a que Dakota estava sujeita e ia estar lá para prevenir qualquer incidente.

A caminho do palco cruzou-se com Maddie que lhe sorriu e voltou a escapulir-se. Por mais estranho que fosse, a rapariga tinha vindo acompanhar a irmã mais velha. De certeza que não fora para apoiar Dakota, percebia Sam depois da conversa que tinham partilhado naquela manhã. Maddie não nutria sentimentos muito atenciosos para com a mais velha…

- Levitt! Viste a Dakota? – Perguntou Scott, o assistente dela, quando o viu – Ela entra em cinco minutos e ainda não apareceu. Praticamente ordenou que esperássemos por ela aqui.

Um mau pressentimento apoderou-se imediatamente no instinto do guarda-costas. – Vou à procura dela.

Muito rapidamente enveredou pelos múltiplos corredores, curvas e contracurvas que conduziam aos camarins. Havia cinco portas, todas elas abertas. Aqueles eram os camarins principais. Onde estava Dakota?

Tirou de imediato o seu telemóvel e rastreou o GPS do Iphone dela. A pesquisa mostrou-lhe que ela estava num anexo na parte oeste do palco. Foi para lá que se dirigiu.

- Dakota? – Chamou quando viu tudo fechado. Aqueles sítios atrás do palco não eram nada agradáveis.

- Sam?! Estou aqui! – Ouviu – Estou trancada. Tira-me daqui!

A porta que o separava de Dakota tinha uma fechadura arrojada. Não havia ali nenhuma chave. Olhou para o seu relógio. Tinham dois minutos até a entrada dela em palco.

- Dakota, vou arrombar a porta. Afasta-te.

- Ok!

Três… Dois… Um… Sam lançou-se contra a porta, a qual abriu graças à força. O estrondo foi enorme.

Dakota saiu do camarim muitíssimo aliviada. Sabia que tinha de ir já para o outro lado do palco, mas não sei antes ver como estava Sam. Aquilo tinha sido uma batida e tanto. Abraçou-o sem que ele estivesse à espera. O que teria sido dela se ele não tivesse aparecido?

- Obrigada.

Sem dizer mais nada, correu o mais rápido que podia até à entrada do palco. Estavam a anunciar o nome dela quando lá chegou. Sem mais nenhum percalço, Pearl arrasou e teve a sua noite.

 

As after-party conseguiam ser muito divertidas. Ou muito aborrecidas.

Apesar do triunfo da sua actuação, Dakota estava inclinada para a segunda opção. Não podia dizer que tinha realmente muitos amigos que pertencessem a Hollywood. Aliás, não podia dizer que tinha amigos de todo, à excepção de Mary e Scott. Nos últimos anos centrara-se tanto na sua carreira que perdera o foco ao resto.

Suspirou e aproximou-se do balcão, pedindo uma margarita. Algumas pessoas passaram entretanto por ela, felicitando-a pela actuação. Nalgumas dessas palavras, a cantora conseguia ler a inveja nas entrelinhas.

- Oh Pearl, estiveste sublime.

Foi Khris Johnson quem apareceu a seu lado. Lindo e com um sorriso sedutor, atraiu assim muitas atenções para os dois, especialmente quando a beijou ao suave no canto dos lábios. Durou poucos segundos, mas era o suficiente para dar azo a comentários nas revistas do dia seguinte.

Dakota sorriu – Obrigada, Khris. Ainda bem que pudeste vir – Passou a mão pelo peito dele, parecia um contacto íntimo mas na verdade era apenas um embuste.

Hollywood estava desejosa de oficializar a relação entre Khris Johnson, o mais recente galã, e Pearl, a cantora em ascensão. Fora ideia do agente de ambos. Que melhor maneira de receber atenção se não tornando-se um casal de sonho? Por isso de vez em quando Khris e Pearl apareciam juntos, posavam juntos, sorriam para a câmara… era tudo falso mas resultava.

Dakota sentia-se uma impostora, claro. Quando conhecera Khris até gostara dele e sentira-se atraída por ele, mas por agora única ligação que mantinham era o teatrinho que armavam para as câmaras.

- Estás linda. Como sempre, não é verdade? – Era mesmo galã, aquele homem – Ouve, estava a pensar se querias vir até minha casa? After party depois da after-party. Que me dizes?

No momento em que ponderava a oferta de Khris, espreitou pelo canto do olho o homem moreno prostrado perto da saída. Sério, firme, atento. Estava ali para ela.

- Não vai dar, Khris. Fica para uma próxima.

Sorrindo, beijou-o na bochecha, também muito perto dos lábios dele, em jeito de despedida. Depois pegou na sua clutch, terminou a margarita e deu a noite por terminada. Não ia deixar os eu guarda-costas esperar mais.

 

 Aqui está o fim de mais um capitulo. Acrescentei uma nova personagem. Quem é que gostou do Khris? Ele vai voltar a aparecer, prometo. O próximo capitulo será dramático. É outra promessa. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:12

Sacha Hart
PerfilBlogTumblr


2 Online
of

3177 Visits




9 comentários

De Joanna a 01.11.2014 às 15:23

OMG A IMAGEM OMG OS OLHOS DO IAN OMG
a irmã da pearl -.- ew não gosto dela, é demasiado mimada e "eu quero, posso e mando" e a pearl está com ciúmes do saaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaam *.* e pronto espero que o khris não me desiluda porque pronto ne ahah é o ian!
adorei o salvamento do sam, ele é a coisa mais adorável de sempre e se o próximo capítulo é dramático mal posso esperar!!!

De twilight_pr a 01.11.2014 às 16:18

Oh Meu deus gostei tanto!
Super giro!
ADOREI! *-*
Ai que eu estava a pensar que ela não iria conseguir chegar a tempo só mesmo o Sam para chegar lá a tempo :D
Um capítulo dramático, eu tenho de ver isso! :D :D
Mal posso esperar para ler mais ^-^
Beijinhos*

De electra kerry a 01.11.2014 às 16:28

Ai os olhinhos que me foste pôr no início do capítulo *-*
Bem quem será o psicopata que anda atrás da Koda? Estou a ficar irritada com ele. Felizmente o Sam está sempre lá.
Mais mais
Beijinhoo*

De jules emerson. a 01.11.2014 às 19:32

Adorei mais este capitulo! :D
O que aconteceria à Dakota se não fosse o Sam? Ainda bem que ele está sempre com ela a protege-la!
Este Khris, não sei, mas para mim poderia ser um possível suspeito para o psicopata que anda atrás da Dakota...
Próximo capitulo será dramático? Fico ansiosamente à espera! :D
Beijinhos!

De • Smartie a 01.11.2014 às 19:50

A irmã dela é absolutamente intragável, socorro ~~ Que miúda irritante e mimada, bahh u.u
Aii, depois estava mesmo a ver que ela não ia conseguir actuar :o Mas felizmente o Sam apareceu e salvou-a a tempo *------* E depois ela abraçou-o e tudo, awww :') Gostei mesmo desse momento *u*
Hmm, este Khris...muito jeitoso, e tal, mas não sei não...cá para mim ainda pode ser ele o perseguidor :o A ver vamos!
Mais, mais :D
Beijinhos*

De lostdreams a 01.11.2014 às 21:21

adorei essa imagem que colocaste em cima do capítulo!
e bem, adorei o capítulo e estou a morrer de curiosidade sobre quem será essa pessoa dos bilhetes
e o Khris, bem, gostei muito dele ^^
estou ansiosa por ler mais!
beijinhos

De andyjopanda a 01.11.2014 às 21:58

Adorei mais uma vez, o Sam sempre o herói e em salvamento, fica-lhe tão bem, adorei a imagem que escolheste para fazer da nova personagem, Khris, espero que ele apareça mais vezes e a Dakota tem razão, o Sam não é para a Maddie, não os ponha juntos.
Olha era para te avisar que já publiquei outro capítulo da minha fic, tinha me esquecido, tens de ler, está antes do post de Halloween.
Bjs :)

De francis marie a 02.11.2014 às 17:33

Neste momento quero atirar a irmã dela de um penhasco a baixo! Muito mau da minha parte? ahah
Adorei muitoo ^^

De M a 10.11.2014 às 20:49

A (belíssima) imagem do início cativou-me ainda mais para a leitura! Assim torna-se difícil tomar um partido, Sam ou Khris? Ahahah Espero por mais x

Comentar post