Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Capitulo 16.{Moving On}

por sacha hart, em 08.11.13

Ben


Estava a segurar o resultado do exame toxicológico na mão. GHB positivo. Agora não tinha dúvidas, Ellie tinha-me drogado. Não havia palavras nas quais pudesse conter a minha fúria. Caíra numa cilada.

- Ela drogou-me, Liam! A cabra! – Rosnei, cerrando os punhos.

 Para alimentar ainda mais a minha raiva, começara a recordar-me dos momentos em que estivera semiconsciente. Via Ellie a agarrar-me, vi-a à minha frente, via Kat a apanhar-nos, via o olhar dela, partido e traído. E eu impotente, sem conseguir fazer nada.

Liam passou-me um copo com brandy. – Acalma-te, meu.

 – Tenho de ir falar com a Kathryn. Ela tem de saber – Estava pronto para sair de casa e ir imediatamente à procura dela. Mas Liam parou-me antes que pudesse fazê-lo.

- Não vás simplesmente assim, do nada. Prepara aquilo que lhe tens a dizer. Isto vai ser um choque para ela.

Suspirei e bebi um gole do brandy, mal sentindo o álcool queimar a minha garganta. Esta já estava demasiado entalada com tudo o que eu tinha para dizer.

- E se ela não acredita em mim? - O meu tom notava as inseguranças – Lembro-me do rosto dela, do seu olhar. Parte o meu coração saber que a magoei assim tanto – Segurei a cabeça com as minhas mãos, revivendo esse memória novamente. – Tu ouviste o que o Joe disse. Ela não está nada bem – Saber que a mulher que mais amava neste mundo estava assim, por minha causa, era demais para mim.

- Hey, hey, hey! Não comeces com essas coisas. Deixa-me perguntar-te uma coisa. Ela sabe que amas?

Olhei para Liam, com uma expressão muito séria.

- Mas claro que sim! Tem de saber, eu… Meu deus, ela tem de acreditar nisso. – Ela tinha de saber que eu a amava perdidamente.

- Então vai tudo resolver-se, buddy – disse Liam, com um ligeiro sorriso na cara – Sempre acreditei que o amor, quando é verdadeiro, aguenta tudo.

Que estejas certo, amigo. Que ela me aceite de volta pois não consigo viver sem a Kathryn.


 

Mais tarde nesse dia voltei à casa dos Bourdon. Já ficara a saber pela gente de Madison que Kathryn saíra de casa definitivamente. Era ali que ia encontrar e tentar por tudo que ela me ouvisse e perdoasse.

Toquei à campainha. Desta vez vinha sozinho, preparado para tudo – ou pelo menos assim pensava.

- Príncipe Ben! - Foi uma figurinha loira que apareceu atrás da porta. Sorri para Caitlin e ia cumprimenta-la mas foi então que Kathryn apareceu.

- Caitlin, não se abre a porta a estranhos… - Então olhou para mim. – Querida, podes ir brincar para o teu quarto? A madrinha precisa de falar com o senhor.

A pequena não ripostou e com um aceno, deixou-nos a sós. Dei um passo em frente mas Kathryn bloqueou-me o acesso. Nem sequer olhava para mim. Eu sabia porquê. Tinha a certeza que se a olhasse nos olhos, veria sofrimento e traição e tantos outros sentimentos que odiava que ela estivesse a sentir. Ela não merecia sofrer.

- Vai-te embora – disse ela baixinho, ainda sem me encarar. – Não quero falar mais contigo.

- Não, Kathryn, não me vou embora. Precisamos de falar. Por favor – pedi, tentando cruzar o meu olhar com o seu – Ouve-me, pelo menos. Tudo o que se passou naquela noite foi uma cilada. A Ellie drogou-me, eu estava inconsciente quando tudo aquilo se passou. Tenho aqui o meu exame toxicológico, que o pode provar.

Foi então que ela ergueu o rosto, mostrando uma expressão cautelosa mas surpreendida. Estendi-lhe o papel e cautelosamente ela agarrou-o.

- Não acredito nisto…

- Nem eu. Foi tudo uma armação da tua irmã. Eu nunca, mas mesmo nunca, faria algo para te magoar Kat. Amo-te – Revelei, com o meu tom mais sincero. Eu amava-a desesperadamente.

Estava à espera que ela compreendesse e me abrisse os olhos. Esperava que me aceitasse novamente, que me beijasse. Nada disso aconteceu.

A morena endireitou a sua postura, devolvendo-me o papel. Então olhou-me muito directamente – Isto não muda as coisas. Vai-te embora, Ben. Apenas… vai-te embora.

 A porta fechou-se sem que eu tivesse tempo para assimilar o que acabara de se passar. – Kathryn! – As coisas não podiam terminar assim. Não podiam! Segurei o rosto com as minhas mãos, sem saber o que fazer.

Sentia que a estava a perder.

A perder o amor da minha vida. 

 

 

Kathryn Coraline Dean sentia-se desamparada. Frágil.. Pela segunda vez na sua vida deixara-se vulnerável e sem defesas perante alguém. E pela segunda vez tinha o coração partido, tudo devido à mesma pessoa.

 - Não posso amar. Se isso significa sofrer, então não o quero fazer – murmurou a si mesma, contendo as lágrimas – Vou deixá-lo ir. A minha vida voltará a ser o mesmo, nada de desilusões, nada de dor, nada de sofrimento. Somente eu.

Contudo não podia deixar de ver uma parte de si mesma morrer ao desistir do amor que sentia por Ben.

 

Ainda faltam alguns capitulos mas a fanfic está a aproximar-se do fim!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:45

Sacha Hart
PerfilBlogTumblr


2 Online
of

3177 Visits




5 comentários

De Silver Sky a 08.11.2013 às 20:02

gostei :) eles tem que fazer as pazes

De • Smartie a 08.11.2013 às 21:09

Aww, a Kat não pode desistir...eles têm de fazer as pazes .__.
Mais, por favor :33
Beijinhos*

De twilight_pr a 08.11.2013 às 22:13

Primeiro que tudo... EU VOU DESFAZER A ELLIE!
A culpa é toda dela! Argh não gosto não gosto dela ><
Depois eu quero um felizes para sempre, com casamento, vestidos de noiva e filhos!
Ai ai, enfim... eu compreendo o estado da Kathryn, mesmo tendo provas que a culpa não foi do Ben e que ele foi drogado... compreendo que ela não queria sair de novo magoada, e realmente tenho pena da minha fofa!
De novo devo dizer que também estou com pena do Ben porque ele, mostrou-lhe que não teve culpa de nada que foi a irmã dela, e mesmo assim ela mandou-o embora... sem dúvida que sinto pena dele *-*
Enfim... posso dizer que eu adoro a miúda, a Caitlin. Mesmo ela não sendo um papel principal. ADORO-A MESMO!
Mal posso esperar para saber mais! Para além do mais que ainda quero bater na Ellie!
Beijinhos <33

De marie-claire a 08.11.2013 às 22:41

A Kat foi mazinha agora. Espero que façam as pazes.
Já está quase no fim? Agora que isto está a ficar um vício...
Beijinhos *

De Jessica Matthews a 09.11.2013 às 13:03

Mas ela tem aquele papel à frente e não o perdoa? Tadinho, ele foi drogado, ele não sabia o que estava a fazer :( espero que façam as pazes.
fim? eu li bem? ai sacha nem penses, isto tornou-se uma droga. não pode acabar :o

Comentar post