Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Capitulo 10 {Moving On}

por sacha hart, em 18.10.13

Fevereiro, 1996

Eles sabiam que se amavam. E sabiam que não podiam ficar juntos para sempre. Aproveitarem ao máximo o tempo que tinham era essencial. Por isso nessa noite fria de Fevereiro estavam juntos. Desta vez sozinhos, na casa dele. Algo nervosos, conversaram, jogaram videojogos, cantaram, trocaram mimos… Podia em tudo ser uma noite normal. Mas estava destinada a ser especial.

Lentamente, levaram os beijos mais longe. Apesar do frio, tiraram peça a peça, até ficarem sem nada. Estavam ambos nervosos mas não o demonstravam. Confiavam plenamente um no outro e isso tranquilizava-os.

Ela entrelaçou a mão na dele. Nunca antes ele lhe parecera tão bonito e não se sentia envergonhada por assim pensar. Já ele fizera questão de a elogiar. Tinham ambos um brilho mágico no olhar.

- Tens certeza que queres fazer isto?

- Sim. E tu?

- Completamente. A primeira vez é especial e isso só pode acontecer se for contigo.

- É exactamente por isso que serás o meu primeiro, também.

Para dois jovens inocentemente apaixonados, a noite parou só para eles. Fora tudo o que imaginaram. Especial, apaixonante, inesquecível.

No fim ela beijou-o, já cansada mas com um brilho radiante – Quem me dera ficar contigo para sempre.

- Vamos ficar juntos para sempre. Prometo.

Ela queria desesperadamente acreditar nisso. Ele acreditava. Mesmo com a sombra da sua doença a desvanecer essa promessa, ele faria de tudo para a cumprir.


Actualmente, Junho de 2012

Ben


Não dormi durante a noite. Fiquei sentado na minha cama, escondido do escuro, a pensar naquilo que tivera com Kathryn. Devia ter percebido logo no início. Ela não me deixava beijá-la. Recuava sempre que o tentava fazer. Devia ter parado mas até um homem tem os seus limites para resistir e os meus estavam claramente ultrapassados. E enquanto estivera com ela, tudo quase parecera… normal, certo.

Só que não fora nada disso. Ela não estava lá, pelo menos não de coração. Afastava-se dos meus lábios tal como afastava o coração. Era isso que custava mais. Ela não confia em mim. Perguntei-me se ainda tinha hipóteses com ela.

Não sabia. Tal atormentava-me.

Horas mais tardes saí do quarto, renovado por um duche gelado. Liam estava na sala, entretido no Mac. Provavelmente a manter-se a par do campeonato de softball na Austrália.

- Não desapareças já, loirinho. – Antes que eu me pudesse escapulir da sala, Liam apanhou-me – Ontem deixaste-me plantado no bar. Tive de pedir boleia a um gajo qualquer.

- Fizeste um amigo novo. Que bom.

- Nah, passou a viagem toda a gozar com o meu sotaque. – queixou-se – Mas não é isso que quero saber. Conseguiste falar com ela?

Suspirei. Não queria mesmo falar de Kathryn mas eventualmente iria contar a Liam. Apesar de ser um chato de primeira, era o meu melhor amigo. 

- Não falámos muito.

- Mas chegaste tarde a casa.

- Porque fui para casa dela.

Liam olhou-me interessadamente. Sabia que ela já estava a imaginar um cenário com direito a arco-íris e unicórnios. Porém as coisas tinham estado longe de parecerem tao perfeitas.

- Antes que perguntes, sim, fomos para a cama. E apesar de ter sido tão bom, ela mandou-me embora. Nem me deixou beijá-la, Liam. Nem um beijo – Confessei destroçado, sentindo que talvez a tivesse perdido.

- Tens de lhe pedir satisfações – disse ele.

- Não vou fazer isso – Um pouco do meu ego também estava magoado – Pelo menos não agora. Terá de ser ela a decidir se ainda quer estar comigo ou não, se a noite de ontem foi um erro para ela.

Uma coisa eu sabia. Apesar de ter corrido daquela forma, eu não conseguia estar arrependido por ter estado tão próximo dela, nem que fosse como última vez.

Os últimos dois dias tinham sido um inferno para Kathryn Dean. Para além de estar atolada com trabalho, passara o resto da semana sem parar de pensar em Ben. Sabia que tinha de tomar uma atitude em relação a ele – o coração não conseguia deixar aquela noite passar em branco.

Por isso mesmo ia ter uma noite de mulheres com Dee. Um copo de vinho e bombons de chocolate não faziam desaparecer os problemas mas conseguiam aliviá-los durante umas horas. Era mesmo isso que ela estava a precisar.

- Não acredito que o expulsaste de casa. O sexo foi assim tão mau?

Para a morena o assunto não tinha piada nenhuma como Deena parecia achar. Bebeu um trago do vinho branco, esperando que este lhe aliviasse a consciência.

- O sexo foi maravilhoso, Dee. – Acabou por dizer – O problema foi meu. Não me consegui entregar. Não parava de pensar que, se o fizesse, ia perder-me novamente de amores por ele.

- E que mal tem isso, Kat? Ele parece ser um bom homem. Ontem ele estava muito animado no bar. Ainda tem imensos amigos aqui em Madison.

- Que mal tem? Não me posso apaixonar por ele outra vez. Sabes o quanto sofri quando pensei que ele estava morto. E se ele desaparecer outra vez?

Quando o copo ficou vazio, Kathryn fazia tenções de o voltar a encher. Mas Deena parou-a, agarrando na garrafa. Perdera toda a piada e olhava-a agora seriamente.

- A mim parece-me que estás com medo de saíres magoada. Por causa disso não dás uma chance àquilo que podes ter com o Ben.

- Dee… Tenho razões para ter esse medo.

Para Deena, aquilo não estava certo. Kathryn não estava feliz e pela primeira vez em anos ela podia sê-lo, só não estava com coragem para o tentar.

- Ouve, Kathryn, estás a jogar pelo seguro. Podes continuar a viver a tua vida em paz ou arriscares e entregares-te a um homem que claramente te adora – Antes que a outra interrompe-se, Dee fez sinal para que ela permanecesse em silêncio – Desculpa mas tens de ouvir isto. Sei que ele errou em só aparecer agora. Mas voltou e voltou por ti! Tu ainda estás apaixonada por ele, é a magia do teu primeiro e único amor. Faz um favor a ti própria e tenta ser feliz. Esquece tudo e pensa em ti. Mereces um bom homem, Kathryn. Se há alguém que o merece és tu. Algures no mundo há alguém perfeito para ti. Pode ser o Ben, se o deixares.

É o Ben, pensou a morena. No âmago da sua alma sabia que ele era o homem da sua vida. Mas custava tanto admiti-lo.

Lágrimas começaram a aparecer na face de Kat. Limpou-as com a mão, cansa de chorar. Cansada de tudo, aliás. Queria ser feliz mas havia tantos ressentimentos para ultrapassar.

Com a voz meio tremida, a morena começou – Sabes que o amei, Dee. Amei-o tanto há mais de dezasseis anos atrás. E é verdade, nunca o esqueci. Mas julguei que ele estava morto. E apesar de estar contentíssima por ele estar vivo, não posso deixar de pensar em como seria a minha vida se o tivesse sabido antes.

Dito isto começou novamente a chorar. Contudo desta vez as lágrimas caíam com mais força. A melhor amiga tentou confortá-la com um abraço mas nem isso parecia fazer efeito. Aquelas eram lágrimas de desgosto e mágoa, amor e solidão.

- Não podemos viver a pensar no passado. Não há espaço na vida para arrependimentos.

Deena estava certa. Kathryn sabia-o e era tempo de o admitir a si mesma. Daria uma chance a Ben, ou pelo menos tentaria. Era o que o coração queria e não havia forma de o ignorar.

- No passado aconteceram algumas coisas que mantive em segredo para mim mesma. É o que magoa mais, não o ter tido comigo quando mais precisava. E ele podia ter estado comigo.

- Queres falar sobre isso?

A morena abanou a cabeça. Era um assunto que causava sofrimento de mais ao recordar. O seu maior ressentimento para com Ben. Se queria ser feliz, tinha de se dissolver dele.

- Tenho de o confessar a ele primeiro. Preciso de o fazer.

Isso seria o primeiro passo para o início. Perdoar. Seguir em frente.

 

Aqui está mais um capitulo. Se gostaram deste, preparem-se para o próximo. Vai ser bombástico, prometo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sacha Hart
PerfilBlogTumblr


2 Online
of

3177 Visits




9 comentários

De twilight_pr a 18.10.2013 às 12:01

Oh god!
Mas o que é que ela precisa de contar ao Ben????
Eu quero saber tipo já!
Mal posso esperar por ele.
Beijinhos <3

De Ynis a 18.10.2013 às 12:19

u---u como sempre, tá tudo cheio de erros ortográficos -qqq
e a Kath continua a ser uma rafeira e agora até me pus a imaginar que tipo de coisas podem ter acontecido no passado que ela manteve em segredo e blablabla

De • Smartie a 18.10.2013 às 18:15

Omg, o que é que virá para aí? :O Até tenho medo, aiii >.<
Posta o próximo rapidamente, por favor! :33
Beijinhos*

De Ynis a 18.10.2013 às 19:33

'-' eu vi prai uns três erros ortográficos.. baah..
haam.. e também tou ansiosa pra esse.. e a putalhagem já anda a meter gifs do videoclip no tumblr.. porra .-.

De Silver Sky a 18.10.2013 às 21:02

gostei beijo :)

De marie-claire a 19.10.2013 às 21:46

Adorei como sempre! O Liam é mesmo engraçado assim como a Deena. Agora fiquei curiosa com o que a Kat tem que falar com o Ben.
Beijinhos *

De eme a 20.10.2013 às 14:57

a primeira coisa que pensei foi: é pena a deena já ter marido, porque até gostava de a ver com o liam (piroooosa eu, i know) xb
mas, quanto à kat, já estou a gostar mais de ver, espero é que ela o perdoe e fique com ele, porque com aquela cena dos segredos já estou a ver que vem aí coisa... ahah x)

De Cris a 21.10.2013 às 14:30

obrigada querida :)
estou suuuuper atrasada a ler a tua fic, mas eu vou ler, prometo!!

De liz collingwood a 21.10.2013 às 23:55

mais uns 3 capitulos lidos! excelente fanfic, adoro-a *

Comentar post