Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Capitulo 8 {Moving On}

por sacha hart, em 11.10.13

The Green Luck era um dos bares mais frequentados da cidade, aquele que apelava a todas as pessoas. Com o seu ambiente acolhedor e simples, cativava os habitantes de Madison desde que abrira. Há já cinquenta anos que era propriedade da família Bourdon e agora pertencia a Joe Bourdon e à mulher, Deena.

Apesar de ser dia de semana, o bar estava cheio. A maior parte das mesas de madeira estavam ocupadas. O balcão estava a ter forte aderência, com bebidas sempre a rodarem. Contudo era no andar de cima que estava a animação toda. A jukebox não parava de tocar e mais tarde, como em todas as quartas-feiras, seria noite de microfone aberto. Para além disso um grupo de amigos juntara-se ali para pôr em conversa em dia, aproveitando o regresso de Ben como motivo para a ocasião.

Já eram onze da noite quando Kathryn Dean decidiu aparecer. Vendo o movimento extraordinário do sitio, ofereceu-se logo para ajudar os amigos. Vestiu a camisola estampada com o logótipo do The Green Luck, agarrou num bloco de notas e seguiu as instruções da melhor amiga para atender as mesas perto da janela.

Para Kathryn era um prazer. Gostava de ali estar. Frequentava o bar desde a sua adolescência e conhecia todas as pessoas que ali paravam para se distraírem da rotina habitual – algo que ela própria queria.

- Obrigada e volte sempre, Miss Dianne. E não se preocupe, amanhã tenho o seu ramo de tulipas pronto, logo às nove da manhã como gosta.

O movimento manteve-se atarefado durante meia hora. Quando as empregadas do bar já conseguiam dar conta do recado sozinhas, Kat tirou a camisola e sentou-se no balcão. Deena serviu-lhe uma cerveja.

- Obrigada apela ajuda. Isto hoje está cheio.

- Já sabes que adoro ajudar. – Respondeu divertida – Ainda bem que me convenceste a vir. Estava a precisar disto – E não se estava a referir apenas à cerveja que tinha na mão.

- E agora que acabaste por aqui, porquê que não vais dar uma vista de olhos lá em cima? O ambiente está divertido. Mal acabe isto aqui, fiz o Joe prometer que dança comigo uma ou duas canções.

- Parece-me bem. Até já, Dee.

Depois de beber a cerveja, a morena encaminhou-se até à casa de banho. Não tinha grande maquilhagem posta. Apenas um pouco de blush e um lápis perto a acentuar o brilho dos olhos. Olhou-se ao espelho, avaliando se as skinny jeans azuis continuavam limpas depois do serviço. Estavam imaculadas e combinavam perfeitamente com a camisola branca que trazia vestida.

Satisfeita com o visual, saiu da casa de banho. À sua espera estava Richard Newsley, com o sorrisinho arrogante característico. Tentou contorná-lo depois de um breve cumprimento mas ele barrou-a.

- Deixa-me pagar-te uma bebida, Kathy.

- Obrigada Rich, mas não quero. Importaste-te de sair da minha frente? – A irritação na voz dela era óbvia. Isso apenas agradou mais ao homem.

- Então está bem. Mas dança comigo. Vamos divertirmo-nos um pouco. Anda lá… - Imagens da noite que passaram juntos passaram na mente de Richard. Estava convencido que ela adorara e estava apenas a fazer-se de difícil para ele caminhar atrás dela. Tal como todas as gajas, pensou ele. – Já percebi que te estás a fazer de difícil. Queres romance, eu posso dar-te o romance. Podemos ir para minha casa….

- Não quero mais nada contigo, Rich. Foi o caso de uma noite. Mentaliza-te.

Kathryn tentou passar por ele e desta vez não se importou em ser indelicada. Mesmo assim Richard continua a ser mais forte e alto do que ela. Encostou-a à parede, prendendo-a com o corpo. Foi o suficiente para adensar o nojo que a morena sentia dele.

- Deixa-me ir. Sai de cima de mim!

- Não sei me apetece.

- Amigo, ouviste o que ela disse. Sai de cima dela.

Richard virou-se e encarou Ben. Conhecia-o pelos tempos de liceu mas nunca gostara do rapaz. O que lhe dava ainda mais gozo por este se estar a armar em cavalheiro. Se assim era, enganava-se. Kathryn era uma conquista sua.

- Se não o quê? Vais bater-me, loirinho?

- Ah, podes crer que sim – O tom de Ben mostrava que não hesitaria em fazê-lo – Tira as patas de cima dela, .

Richard afastou-se da rapariga, que rapidamente deu um passo em frente. Estava claramente zangada com toda aquela situação.

- Falamos mais tarde, Kathryn. – Depois de lançar um olhar ameaçador a Ben, saiu da zona dos lavabos.

Sozinhos naquele espaço, os dois ficaram em silêncio. Kathryn supunha que devia agradecer-lhe por aquilo? Olhou para ele e acenou ligeiramente, em tom de agradecimento.

- Obrigada por isto.

- De nada. – Ben não conseguia acreditar que Kathryn tinha alguma coisa com um traste daqueles. Não conseguiu evitar perguntar-lhe – Tens alguma coisa com aquele homem?

- Não tens nada a ver com isso – respondeu na defensiva, ajeitando novamente as roupas, o que deu ao homem um vislumbre rápido do soutien rendado que ela estava a usar – E a resposta é não.

O loiro conteve um sorriso para si mesmo. Aproximou-se dela e brindou-a com uma expressão calorosa – Ficas aqui até à sessão do microfone aberto? Está quase a começar.

- Estava a pensar fazê-lo – Mas agora tenho a cabeça toda baralhada, pensou – Com a Deena. Pois, tenho de ir ter com ela. Adeus… - Nervosa como tudo, aproveitou aquela desculpa para se esgueirar.

Ben

Juntamente com Liam, subi para o pequeno palco do The Green Luck. Discretamente, visualizei a plateia à procura de uma pessoa em especial. Kathryn. Ela estava a um canto, a tentar não ser notada. Era a minha oportunidade de a surpreender.

- Antes de mais só quero dizer que é bom estar de regresso a casa. Sabem como é, podemos sair de Madison mas Madison nunca sai de nós – Ouviram-se sons de aprovação, a maior parte provinda das pessoas que ainda se lembravam de quem eu era. – Esta música é um original meu e do Liam, espero que gostem.

Liam apoderou-se do computador e o instrumental começou a tocar. As pessoas de Madison não estavam à espera de rap. Mas esse era o nosso registo. Assim que se aperceberam que a música era sobre a cidade, as minhas paixões e sobretudo sobre o orgulho, começaram a juntar-se a mim na melodia.

- My city, childhood, my life, that’s right… 

Porém eu só olhava para Kathryn. Estava surpresa com tudo aquilo. E pela sua expressão podia perceber que ela entendera a mensagem por detrás da música. A música era para ela, Kat era a razão pela qual eu estava de regresso a casa, de onde nunca quis sair.

Quando a música acabou ouviram-se os alegres risos e aplausos. Desci do palco e recebi algumas saudações. A luz da ribalta dissipou-se assim que alguém subiu ao palco e atraiu todas as atenções.

Foi então que caminhei até Kathryn. Ela estava sozinha, encostada a um canto. Não se afastou de mim nem exibiu a faceta fria, como das outras vezes. Era simplesmente Kathryn, a rapariga que eu amava. E isso fez o meu coração ter cada vez mais certezas que eu tinha hipóteses com ela, que ainda podia resolver o tempo perdido. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sacha Hart
PerfilBlogTumblr


2 Online
of

3177 Visits




8 comentários

De twilight_pr a 11.10.2013 às 19:27

ADOREI!
Oh god, está a tornar-se cada vez mais interessante a cada capítulo.
Ah eu gosto do Ben, dele, da maneira de ele pensar!
Espero por mais um capítulo!

De • Smartie a 11.10.2013 às 21:10

Ainda bem que o Ben apareceu e aquele paspalho do Richard se pôs a andar, bahh -.-
Gostei mesmo da parte em que o Ben cantou aquela música, que fofo *-* Espero que as coisas agora corram bem para ele :3
Mais! :D
Beijinhos*

De parara a 11.10.2013 às 22:19

y...y o Ben é um querido, um fofo e um cavalheiro de primeira e essa Kath só dá para rafeira.. baah .. duas punhadas no focinho e ainda era pouco! G.G ..

De marie-claire a 11.10.2013 às 22:20

Esse Richard vai dar problemas! O Ben foi um fofo! :) Adorei ;)

De Silver Sky a 11.10.2013 às 22:42

gostei muito :)

De sarah a 11.10.2013 às 22:46

o ben é tãooo fofo!

De Jessica Matthews a 12.10.2013 às 17:25

oh o Ben foi um fofo em tirar aquele Richard de cima dela. se bem que acho que ele vai dar problemas!
quero saber o que vai acontecer a seguir *-*

De eme a 12.10.2013 às 18:08

ó richard pleaseeee, a kat não quer nada contigo -.-
ah, e o ben é um fofo, já disse isto? sim, pelo menos umas cinco mil vezes! que cavalheiro :3
adoro, isto está a tornar-se cada vez mais interessante e melhor!
e o final... *-*

Comentar post